sábado, 23 de janeiro de 2010


Se por algum motivo algum dia quiseres ir embora, porque não podes ficar mais comigo, ou porque o teu grande amor acabou, ou porque os nossos feitios são tão compatíveis que chocamos varias vezes, ou porque o teu amor é tão grande mas não suficiente para nos manter de pé, se por algum motivo que não escreva aqui, ou por outro motivo qualquer que tenhas que fazer as malas, que sigas viagem e não me deixes ir contigo nem me deixas a morada da tua nova casa, espero que vás feliz, ou que antes de partires que digas que foste feliz, que te fiz feliz, e que adoraste tudo o que tiveras passado comigo, quero que prometas que no dia que fechares a porta e que voltes a voar sozinho, e que voltes a ir por caminhos que não me encontres, que não esqueças o que fomos, e tudo o que passamos, se por algum motivo, não poderes sonhar mais, e não possas viver de nós, eu quero que voltes para uma nova casa tua, e não preciso de saber nada sobre ti, eu seguro-me bem e aprendo a voar novamente sozinha. Promete-me mais uma vez que se algum dia me quiseres visitar, porque a saudade que é tão traiçoeira e que gosta de brincar com os sentimentos que são sentidos, promete-me que não ficas muito tempo, que não tragas a esperança de voltarmos a voar juntos, promete-me que não fazes perguntas e muito menos certezas, promete-me que não ficas, porque se ficares voltarei habituar-me a ti, não porque seja fácil habituar-me a alguém, mas a ti nunca foi muito difícil. Promete-me que serás sempre a pessoa que conheci e que nunca vais mudar, promete-me que nunca vais esquecer de nós. Mas tudo isto promete-me que enquanto continuares da minha vida, que nunca nos vamos soltar e que vamos ficar sempre, unidos. Vinte e Oito de Abril de dois mil e nove. És o melhor namorado do Mundo, e eu amo-te bastante.

2 comentários:

  1. Passa no meu blog qerida.
    Não gostavas de te inscrever na Oriflame sem pagares nada e teres descontos em todos os produtos?

    ResponderEliminar